terça-feira, 30 de setembro de 2008

deus


Pobre dos homens
Tendem a buscar deus,
Assim mesmo, bem pequenininho,
Com ‘d’ de deusinho.
Quem dera conhecessem Deus
Com ‘D’ imponente
Um ‘D’ bem valente
Que mitiga o necessitado.

Mas não.
Só vêem o ‘d’
‘d’ de dor, desamor.
‘d’ de “desgraçados dos homens”
‘d’ de desordem total,
De desilusão, ‘d’ de destruição.

Quando será que vão
Aprender,
E entender, que Deus,
Assim bem grande,
Não é ilusão.
Que só é bem pouquinho
Porque insistimos e confundi-lo
Com ‘d’,
De deusinho.

Nenhum comentário: