segunda-feira, 7 de maio de 2018

SATANÁS, o cara das boas notícias


Resultado de imagem para TALKSHOW

Eu assistia televisão com minha vó quando um comunicado um pouco diferente interrompeu a novela. Um homem moreno, de cabelos curtos, olhos escuros e vestido com um terno preto que só de olhar já dava pra saber que ele custava o preço do meu carro popular, apareceu ajeitando o microfone na sua frente.
- Boa noite pessoal – começou, era de uma simpatia sem igual – acredito que não há maneira mais fácil de dizer isso, mas gostaria de me apresentar; muito prazer, sou Satanás. Esse mesmo que você pensou. Só que sem os chifres, o rabo e a pele vermelha. Gostaria até de aproveitar a oportunidade para agradecer a pessoa que teve essa ótima de ideia de me apresentar assim. Hilário.
- Muda de canal meu filho – reclamou minha vó – odeio noticiário.
Eu até tentei mudar, mas em todos os canais a programação era a mesma. Satanás havia tomado de fato todas as emissoras. E eu que pensava que ele jamais sairia dos canais religiosos.
- Provavelmente alguns de vocês deve estar confusos, então chamei um grande entrevistador para fazer as perguntas que devem ser as mesmas que vocês tem em suas mentes - Logo a imagem abriu e um desses jornalistas famosos apareceu sentado ao lado de Satanás – vamos lá amigo. Vamos esquentar esse programa – falou piscando um olho tentando descontrair.
- Então – a cara do apresentador era a pura imagem do medo – se você está aqui, onde está Deus?
- ÓTIMO – bateu a mão uma na outra e abriu um sorriso feliz – não pensei que fosse perguntar assim de primeira. Esse era um dos assuntos que eu estava ansioso para falar. Você realmente é muito bom. Então, Ele foi embora...
- Que?!
- Exatamente meu amigo, infelizmente o Todo Poderoso não está mais entre nós. Na verdade já faz algum tempo até.
- Como assim – o entrevistador parecia mais nervoso – onde está Deus?
- Sumiu. Viajou. Foi embora. Virou pó. Escafedeu-se.
- Pra onde?
- Não faço ideia. Mas não vamos chorar pelo leite derramado. Vamos nos prender as coisas boas.
- Que coisas boas? Você é Satanás! Vamos todos sofrer no inferno agora?
- Pois é – Satanás se arrumou na cadeira como se fosse dizer algo sério – essa era a outra coisa que eu ia citar. Como falei, tem algum tempo que Deus foi dar um role. Desde então tenho tomado de conta de tudo. Ou seja – abriu os braços mostrando o espaço – bem vindos ao Inferno!
- Odeio programa religioso – praguejou minha vó.
- MEU DEUS! – desesperou-se o apresentador – como assim? Então temos sofrido isso tudo por que você tem dominado o mundo desde sempre?
- EEEi... não me julgue! Eu também sou vítima, esqueceu?!  - olhou com um ar de ter sido insultado – e outra, eu nunca fiz nada. Na verdade esse é um dos pontos que vim apresentar.
- ... – o apresentador permanecia em choque
- Você não é tão bom – desdenhou Satanás – Enfim, close aqui por favor. O que irei dizer a vocês agora é a pura e simples verdade. Deus sumiu e vocês estão sozinhos. Não sei dizer ao certo quando ele foi, mas foi bem antes de O venerarem, ou seja, Deus nunca ouviu suas preces. Tudo que ocorreu até hoje na criação da humanidade foi um processo simples de alguém que colocou um programa para rodar e o largou, autônomo, em algum canto do universo. Desde os milagres aos homicídios. Tudo foi culpa apenas de vocês. Nem eu nem o Criador nos metemos. Não adianta entrar em detalhes pois infelizmente não temos mais tempo pra isso.
- Mas nós nunca fizemos nada!
- Não meu caro, vocês sempre fizeram tudo. Por algum motivo bizarro terceirizaram essa responsabilidade, duvidando de seus próprios potenciais, e digo aqui de passagem que é um insulto até para mim, afinal Deus sumiu mas era muito bom nas coisas que fazia. Olhe pra mim, um maravilhoso Anjo de Luz. Vocês então, programados para serem melhores que nós, simplesmente fuderam com o esquema todo. Eu confesso que se realmente existisse esse inferno de tormenta que tanto falam, meus primeiros funcionários seriam vocês. Grandiosamente criativos na arte de torturar alguém – soltou um sorriso malicioso e uma piscada – maaas, vamos nos prender ao que interessa.
- O que interessa mais que isso?
- Vai todo mundo morrer hoje.
- O  QUE? – o apresentador entrou em desespero.
- E perceba que não falei “um dia”, falei “hoje”.  Mas não olhe pelo lado ruim. Sua vida não era boa antes de você nascer? Então, vai ser do mesmo jeito. Vocês só vão deixar de existir. Não vamos ser hipócritas – ajeitou seu terno – todo mundo já sabia disso. Agora vai ficar parecendo que a culpa é minha.
- Mas assim, do nada? – o apresentador já estava com o cabelo completamente bagunçado e com a gravata torta – não podemos morrer assim.
- Vamos ser realistas né, já faz alguns bilhões de anos que isso tudo aqui começou. Já passou da hora de terminar. E outra, vocês chegaram já no final, a humanidade apareceu tem alguns anos só.
- Mas como isso vai acontecer?
- Aquecimento global. Quem diria que aqueles ripongas estariam certos né – sorriu dando um tapa na perna do apresentador – basicamente o núcleo da terra está muito quente e já já isso tudo vai pelos ares.
- EU NÃO QUERO MORRER – chorava o apresentador.
- Todos vocês querem. Na verdade já fazem isso a muito tempo. Matam e se matam num fluxo lento de homicídio e suicídio. Reclamam e conquistam o mundo apenas para ignorarem o fato de que um dia terão fim. Digo para a alegria de todos, que o fim chegou. Infelizmente não poderei desfrutar dessa grandiosidade pois participo de outra dimensão, que posso dizer que esta muito bem obrigado. Mas cidadãos do mundo, não desanimem. Não posso dizer graças a Deus, mas enfim tudo terminou e suas preocupações e busca pelos motivos de suas existências terá um findar.
- E porque veio nos falar só agora?
- Tédio. Nada muito impressionante.
- Quanto tempo temos – o apresentador já chorava ajoelhado no chão.
- Bem – olhou no relógio – digamos que é hora de Satanás dizer ADEUS. Entendeu, A.DEUS. – levantou rindo – Muito obrigado pela atenção e até nunca mais seus fofos.
Tela com listras coloridas apareceram.
- A nem Junior – reclamou minha vó ao levantar do sofá indo pra cozinha – essa sua geração não sabe mais fazer televisão. Quer um pão de queijo?
Da janela só pude ver o clarão no horizonte se aproximando.

CALABOCA

Eu conheço todos os seus blefes. Mas pago porque gosto de te ver ganhar. Salta de gata no meu colo Mas eu sei que só quer me arra...