terça-feira, 14 de agosto de 2018

Minha mãe morreu




     E é a primeira vez que eu vejo sentido no meu choro.
     Cansei de passar vergonha com minha mãe rindo em velório.
     No fim da igreja, enquanto um pouco mais de quatrocentas pessoas lotavam o templo, eu a observava naquele caixão e me perguntava em qual canto ela estaria contando uma piada sem graça e rindo com alguns amigos. Eu ri.
     Nos últimos dias, conheci pessoas que nunca vi na vida e recebi conforto de várias outras que em tudo que falavam, diziam uma coisa em comum; “Aquela tua mãe era doida”. Eu sempre pensava calado; “e tu nem conheceu metade dela...”.
     Minha mãe não valia absolutamente nada. Ela odiava todo mundo que ficava “santificando” as pessoas que morriam. Obviamente, respeitando a educação que ela me deu, digo que aquela mulher era sem noção. E é por isso que ela era maravilhosa. Ela juntava latinha só para conseguir vender e comprar um Baré pra gente. Minha mãe me bateu tanto, que eu acredito que as suas dores de tendinite eram reflexo disso. Um dia falei isso pra ela e ouvi; “se eu tivesse te batido o tanto que tu merecia, nem perna eu tinha mais”. E era assim que ela amava os filhos.
     Nunca cansava de dizer que era filha de cangaceiro, nascida e criada na Bahia e sem muita paciência pra frescura. Repetia sempre que possível seu apelido quando tinha que trabalhar numa carroça quando mais nova. A menina da carroça. Bem conveniente. Passou fome, passou frio, passou raiva. Esse último mais do que os outros. Sempre disse que escrevia e eu só acreditei no dia que li um poema que ela mesmo tinha escrito pra sua mãe um pouco antes dela morrer. Quando terminei de ler, ela levantou e foi aos prantos pro quarto. Hoje eu a entendo bem. Pra você ser mãe, tem que decorar um dilema; “quando eu morrer você vai sentir minha falta...”. Nenhuma mãe está apta a ser mãe sem dizer essas palavras. Minha mãe repetia toda semana entre palavrões que ela proibia a gente de falar e havaianas voadoras. Novamente ela estava certa. Depois dessa dor que senti quando ouvi no celular que não a veria mais, nenhuma dor dói tanto assim. Até isso mãe deixa arrumado pra gente. Nenhum problema agora é tão grande. Três vezes chorei de desespero e tristeza na vida, nas duas primeiras minha mãe estava do outro lado da linha. Na última a mensagem nem chegou.
     Quando mais novo, algumas vezes eu ficava sozinho com ela em casa. Ainda batia um pouco mais abaixo da sua cintura. Nesses dias a gente ia comer numa lanchonete, dois x-saladas e um suco. Aquilo era o auge da minha existência. Quando você chega em certa idade, parece que sua mãe não vai mais morrer. Você imagina ela velha e doente numa cama, reclamando da vida e falando que você não sabe criar seu filho direito. Eu já ouvi milhares de explicações e teorias sobre pra onde ela pode ter ido. Isso não me importa mais. Minha mente esta onde ela passou.
     Vocês conheceram a pastora, amiga, irmã, colega e várias outras Solanges. Mas só três conheceram a Mãe. Eu, por ter um leve problema de personalidade inquieta, tive que ter uma atenção dobrada. Minha mãe me ensinou a ler com uma faca e um cinto do lado. Não deu tempo de saber se ela usaria a faca, eu aprendi a ler no mesmo dia. Sim, o cinto foi bem útil.
     É verdade todas as coisas que falam quando a mãe morre.
     Minha mãe escrevia poesia, dava sexta básica e sempre ajudou todo mundo que bateu na sua porta. Antes do carro bater, me disseram que ela tinha acabado de contar uma piada. Eu amava ela. Entre brigas e cobranças, ela sempre deixou claro que estava sempre lá.
     Se conheceu minha mãe, saiba que ela foi muito mais do que você imaginava e muito pior do que você pensa. Sentirei essa dor eternamente e a saudade vai ocupar esse buraco enorme na alma até onde eu puder levar, mas jamais deixarei de rir das coisas absurdas que ela fazia.
     No epitáfio deveria ter ficado “Escorpiana, evangélica, mãe e sexualmente ativa” (isso ela gritava aos quatro cantos). Solange saiu de cena com aplausos e rosas aos seus pés. Enterrou uma mãe e um irmão. Cumpriu seu papel de ser humano e me ensinou a ser humano.
     Vou chorar pra sempre e sua falta nunca será suprida, mas sempre que em lagrimas eu lembrar da minha mãe, vou pensar; “Ela com certeza estaria rindo”.

     Mãe, trás a toalha. Minha alma esta imersa em lagrimas.

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Uma Carta Para Amanda

Resultado de imagem para passageiro triste solitario trem


Caro amigo,
Faz algum tempo que não lhe escrevo. As coisas tomaram um rumo diferente do que o esperado. Caso se lembre de minha última carta - acredito que não pois sua memória é de um guaxinim em chamas - saberá de meu eterno litigio. Não se preocupe, contarei novamente pois um absurdo depende do outro para que você possa entender.Já percebi meu mínimo lugar no cosmo e minha triste, inútil e repetitiva existência. Digo repetitiva pois como disse antes, fui amaldiçoado pelo vírus do Saber. Diferente de todos que me cercam, consigo deslumbrar todas minhas vidas antigas. Não se confunda bastardo, não se trata da boa e velha reencarnação pregada por alguns, mas de algo muito mais complexo, do qual não existem árvores capazes de produzir papeis para tantas cartas. Tamanha realidade me trouxe enfado de corpo e alma. Rever tantas atitudes e pessoas, repetindo a cada vida, cumprindo seus personagens nesse teatro inventado sem perceberem o quão são semelhantes a roedores dentro de uma roda velha, me causa achaque. Mas não tema, já passei da fase da revolta, da tristeza, da ira e de todas as outras, e se há algo além disso tudo, que esse Ser lhe prive de tamanha dor. Um dia desses sai como covarde de um insulto no bar pois até as brigas já são enfadonhas. Já fui carteiro, açougueiro, lutador, guardião, músico, morador de rua, mulher, criança e até político – deste último não tenho muito orgulho – e em todos os casos, o tédio da vida estava sempre presente pois a grande mágica da surpresa diária foi deixando de existir. Até o suicídio perde seu brilho, é como sair de uma festa ruim e ir a outra pior. E é aqui que lhe digo outro absurdo do qual preciso urgentemente de vossa ajuda. Há um item solto nesse pandemônio de repetições. Algo do qual não estou familiarizado, um defeito perfeito. Uma moça.Não. Não pare de ler. Tentarei manter restrito a ladainha de um novo apaixonado. Acima de tudo preciso que me ajude, e lhe direi como.Infelizmente nunca conseguirei retratar tamanha beleza e sensualidade. Seus lábios são esdruxulamente convictos e ela tem um olhar assustador. Até você não conseguiria manter a visão por muito tempo pois as pupilas dessa mulher são um convite para uma noite de porre, aquelas que você fica arrependido de ter bebido tanto e acorda com uma mulher, dois homens e três cachorros numa cama. Mas não é disso que quero falar. Este ser é singular. Longe de mim lhe entupir de extravagantes qualidades que pulam em meus olhos diariamente, ou o quanto esse novo personagem tem feito esse grande passatempo um pouco mais interessante. Do contrário, se existe alguém que se deva evitar, é essa mulher. Ciumenta, egoísta, possuidora de um ego caloroso e estranhamente nervosa, ela tem defeitos pavorosamente atraentes. Sua mente é maléfica e seus pensamentos correm empurrando quem esta a sua frente. Não se pode fraquejar ao seu lado, ela não é do tipo que gosta de pessoas de pernas fracas ou mentes frágeis. Sua língua é veloz em expor ideias que deveriam permanecer na cabeça, mas eu a compreendo. As vezes creio que como eu, ela já viveu tantas vidas que se cansou de mais essa, e digo mais, creio que se perde numa mixórdia de personagens. Quando penso que desvendei seu olhar rápido de canto de olho pra conferir algumas imagens no seu campo de visão e sondar quem a observa ou o ambiente ao seu redor, ela se metamorfoseia numa graciosa e indefesa donzela em perigo, com um sorriso malicioso e convidativo pedindo ajuda para entrar na perdição eterna. Outras horas parece mais grossa que a Arbol del Tule, cuspindo antipatia para todos os lados. Deve estar pensando porque estou com um indivíduo tão problemático. Aqui esta sua resposta e como disse no começo, meu pedido de ajuda.Ela é maravilhosa meu amigo. Suas vidas se embalam todos os dias, me surpreendendo com seus tiques particulares e seus pensamentos abstratamente lógicos. Por cima de toda essa camada de grandes personalidades, existe uma doçura facilmente duvidosa porem extremamente realista. Ela é carinhosa, doce, cuidadosa, visionaria, sexy, extremamente madura e sua grande capacidade de desafeto é proporcional ao seu apego imediato. Como disse, não quero lhe encher de elogios como um velho poeta apaixonado, o que quero é sua ajuda. Preciso que ela lembre-se em todas suas outras futuras vidas, que um dia me conheceu. Preciso que ela me procure e me encontre por toda essa infindável chatice que é a vida. Preciso repetidamente, diariamente, cotidianamente, que ela sempre volte para meu tédio. Preciso que me ajude a deixar uma marca nas finitas eternidades. Preciso que deixe uma carta para Amanda.

segunda-feira, 7 de maio de 2018

SATANÁS, o cara das boas notícias


Resultado de imagem para TALKSHOW

Eu assistia televisão com minha vó quando um comunicado um pouco diferente interrompeu a novela. Um homem moreno, de cabelos curtos, olhos escuros e vestido com um terno preto que só de olhar já dava pra saber que ele custava o preço do meu carro popular, apareceu ajeitando o microfone na sua frente.
- Boa noite pessoal – começou, era de uma simpatia sem igual – acredito que não há maneira mais fácil de dizer isso, mas gostaria de me apresentar; muito prazer, sou Satanás. Esse mesmo que você pensou. Só que sem os chifres, o rabo e a pele vermelha. Gostaria até de aproveitar a oportunidade para agradecer a pessoa que teve essa ótima de ideia de me apresentar assim. Hilário.
- Muda de canal meu filho – reclamou minha vó – odeio noticiário.
Eu até tentei mudar, mas em todos os canais a programação era a mesma. Satanás havia tomado de fato tomado todas as emissoras. E eu que pensava que ele jamais sairia dos canais religiosos.
- Provavelmente alguns de vocês deve estar confusos, então chamei um grande entrevistador para fazer as perguntas que devem ser as mesmas que vocês tem em suas mentes - Logo a imagem abriu e um desses jornalistas famosos apareceu sentado ao lado de Satanás – vamos lá amigo. Vamos esquentar esse programa – falou piscando um olho tentando descontrair.
- Então – a cara do apresentador era a pura imagem do medo – se você está aqui, onde está Deus?
- ÓTIMO – bateu a mão uma na outra e abriu um sorriso feliz – não pensei que fosse perguntar assim de primeira. Esse era um dos assuntos que eu estava ansioso para falar. Você realmente é muito bom. Então, Ele foi embora...
- Que?!
- Exatamente meu amigo, infelizmente o Todo Poderoso não está mais entre nós. Na verdade já faz algum tempo até.
- Como assim – o entrevistador parecia mais nervoso – onde está Deus?
- Sumiu. Viajou. Foi embora. Virou pó. Escafedeu-se.
- Pra onde?
- Não faço ideia. Mas não vamos chorar pelo leite derramado. Vamos nos prender as coisas boas.
- Que coisas boas? Você é Satanás! Vamos todos sofrer no inferno agora?
- Pois é – Satanás se arrumou na cadeira como se fosse dizer algo sério – essa era a outra coisa que eu ia citar. Como falei, tem algum tempo que Deus foi dar um role. Desde então tenho tomado de conta de tudo. Ou seja – abriu os braços mostrando o espaço – bem vindos ao Inferno!
- Odeio programa religioso – praguejou minha vó.
- MEU DEUS! – desesperou-se o apresentador – como assim? Então temos sofrido isso tudo por que você tem dominado o mundo desde sempre?
- EEEi... não me julgue! Eu também sou vítima, esqueceu?!  - olhou com um ar de ter sido insultado – e outra, eu nunca fiz nada. Na verdade esse é um dos pontos que vim apresentar.
- ... – o apresentador permanecia em choque
- Você não é tão bom – desdenhou Satanás – Enfim, close aqui por favor. O que irei dizer a vocês agora é a pura e simples verdade. Deus sumiu e vocês estão sozinhos. Não sei dizer ao certo quando ele foi, mas foi bem antes de O venerarem, ou seja, Deus nunca ouviu suas preces. Tudo que ocorreu até hoje na criação da humanidade foi um processo simples de alguém que colocou um programa para rodar e o largou, autônomo, em algum canto do universo. Desde os milagres aos homicídios. Tudo foi culpa apenas de vocês. Nem eu nem o Criador nos metemos. Não adianta entrar em detalhes pois infelizmente não temos mais tempo pra isso.
- Mas nós nunca fizemos nada!
- Não meu caro, vocês sempre fizeram tudo. Por algum motivo bizarro terceirizaram essa responsabilidade, duvidando de seus próprios potenciais, e digo aqui de passagem que é um insulto até para mim, afinal Deus sumiu mas era muito bom nas coisas que fazia. Olhe pra mim, um maravilhoso Anjo de Luz. Vocês então, programados para serem melhores que nós, simplesmente fuderam com o esquema todo. Eu confesso que se realmente existisse esse inferno de tormenta que tanto falam, meus primeiros funcionários seriam vocês. Grandiosamente criativos na arte de torturar alguém – soltou um sorriso malicioso e uma piscada – maaas, vamos nos prender ao que interessa.
- O que interessa mais que isso?
- Vai todo mundo morrer hoje.
- O  QUE? – o apresentador entrou em desespero.
- E perceba que não falei “um dia”, falei “hoje”.  Mas não olhe pelo lado ruim. Sua vida não era boa antes de você nascer? Então, vai ser do mesmo jeito. Vocês só vão deixar de existir. Não vamos ser hipócritas – ajeitou seu terno – todo mundo já sabia disso. Agora vai ficar parecendo que a culpa é minha.
- Mas assim, do nada? – o apresentador já estava com o cabelo completamente bagunçado e com a gravata torta – não podemos morrer assim.
- Vamos ser realistas né, já faz alguns bilhões de anos que isso tudo aqui começou. Já passou da hora de terminar. E outra, vocês chegaram já no final, a humanidade apareceu tem alguns anos só.
- Mas como isso vai acontecer?
- Aquecimento global. Quem diria que aqueles ripongas estariam certos né – sorriu dando um tapa na perna do apresentador – basicamente o núcleo da terra está muito quente e já já isso tudo vai pelos ares.
- EU NÃO QUERO MORRER – chorava o apresentador.
- Todos vocês querem. Na verdade já fazem isso a muito tempo. Matam e se matam num fluxo lento de homicídio e suicídio. Reclamam e conquistam o mundo apenas para ignorarem o fato de que um dia terão fim. Digo para a alegria de todos, que o fim chegou. Infelizmente não poderei desfrutar dessa grandiosidade pois participo de outra dimensão, que posso dizer que esta muito bem obrigado. Mas cidadãos do mundo, não desanimem. Não posso dizer graças a Deus, mas enfim tudo terminou e suas preocupações e busca pelos motivos de suas existências terá um findar.
- E porque veio nos falar só agora?
- Tédio. Nada muito impressionante.
- Quanto tempo temos – o apresentador já chorava ajoelhado no chão.
- Bem – olhou no relógio – digamos que é hora de Satanás dizer ADEUS. Entendeu, A.DEUS. – levantou rindo – Muito obrigado pela atenção e até nunca mais seus fofos.
Tela com listras coloridas apareceram.
- A nem Junior – reclamou minha vó ao levantar do sofá indo pra cozinha – essa sua geração não sabe mais fazer televisão. Quer um pão de queijo?
Da janela só pude ver o clarão no horizonte se aproximando.

segunda-feira, 2 de abril de 2018

Bom mesmo é comer todo mundo


Imagem relacionada

Já conversávamos a algumas horas. O encontro dos amigos no bar tinha sido marcado fazia tempo e cada um falava de sua vida e família. Todos casados e alguns com filhos. Um a um foi dizendo sobre suas novidades. Eu os ouvia em meio a gargalhadas e goles de cerveja. Quando enfim chegou minha vez, também completei a brincadeira e contei sobre as últimas aventuras.
- Mas tu não falou do seu “relacionamento aberto” seu picareta – disse um dos meus colegas já com um sorriso malandro acompanhado por um berro de todos os outros na mesa comemorando por mim – tu foi o único sortudo. Fala ai, como é poder comer todo mundo sem medo de apanhar em casa?
Eu ri e respondi;
- Não é bem assim.
- Como não? Deve ser um paraíso – disse outro bebendo já puxando o resto do grupo – a quanto tempo está com ela?
- Cinco anos.
- Olha ai. Da pra ficar a vida toda assim. Quantas você já pegou?
- Além dela, mais uma.
O grito foi unanime; “O QUE?!”.
- Você só pode estar louco. Tu só fudeu com uma até hoje? Pra que então essa merda de “aberto”? Prefiro o meu relacionamento fechado, que já perdi as contas das gostosa que peguei – as gargalhadas saiam novamente no meio do bar cheio – agora você nos deve uma satisfação. Desembucha logo, porque ainda está nessa?
- Não tem mistério, apenas uma mal compreensão de todos. Algumas pessoas acham que relacionamentos abertos são para pessoas imorais e safadas que não conseguem ficar com uma só. Não é bem assim, tudo se baseia mais na sinceridade do que em outra coisa. Se vocês pensarem bem, todos os relacionamentos são abertos...
- Fala isso pra minha mulher – gargalhadas
-  Veja bem, pra ser mais claro; tem uma parte na bíblia que diz que se você só desejar a mulher tu já cometeu traição e adultério. Se levar isso ao pé da letra, todas pessoas do mundo já traíram. É impossível em algum momento da relação você não olhar com desejo pra outra pessoa. Vocês mesmo já disseram que estão comendo todo mundo, e isso não é vergonhoso, é natural, somos animais. A vergonha está em ocultar isso do parceiro. Evidente que já quis ficar com outras mulheres, e em todas as vezes falei isso pra minha mulher, e em todas as vezes depois da conversa e das palavras dela dizendo que eu era livre para fazer o que quiser e que entendia minhas necessidades, simplesmente aquela vontade sumia. Não estou dizendo que não vou ficar com mais ninguém, estou dizendo que ser livre pra mim já é um tesão danado. Nós vamos viver pouco nessa terra, se você não puder ser sincero com a única pessoa que tu escolher ficar, é melhor nem continuar. Transar não é um absurdo, absurdo é ser desleal é trair a confiança de quem te quer bem é não poder ser sincero com quem dorme do teu lado. Relacionamento não envolve só sexo, logo a palavra “aberto” não envolve só transa, envolve várias outras coisas. Trata-se de ser aberto com o outro, mostrar a alma nua e suja.
- Vaaa tomar no cu seu baitola – mais gargalhadas - tu tá falando isso porque com certeza ela num pegou ninguém até hoje.
- Pegou mais que eu.
- Corno manso – os risos não paravam e a cerveja também – sirvo pra isso não.
- Vocês já vivem assim, a diferença é que vocês mentem pra si mesmos, eu não. Talvez nunca vão saber se realmente estão num relacionamento por que são a escolha ou porque são a única opção. A liberdade traz alguns privilégios, e um deles é a fidelidade. Isso que é amor livre, amor verdadeiro e profundo. Que não sofre pelas dores das mentiras rasas e dos pensamentos ocultos.
- Garçom – gritou um de meus amigos – traz mais uma aqui por que o corno filosofo precisa beber mais.
- Garçom – gritei logo depois – traz mais três, porque os corno ignorante estão achando que as mulheres deles são santas.

Minha mãe morreu

     E é a primeira vez que eu vejo sentido no meu choro.      Cansei de passar vergonha com minha mãe rindo em velório.      No...