terça-feira, 4 de novembro de 2008

O tempo nao existe...


O tempo não existe, invento ele a cada minuto
Conto os segundo para terminar a hora
Mas o tempo pouco, do nada, vira muito.
Passo o dia no sol quente, trabalhando sem parar
O tempo que é sempre latente
Nesses dias não quer andar.
Agora me pare numa praia boa, com sol forte e brisa leve
Aposto que o dia passa rápido
Que é perigoso de verão ir para neve.
Joguei meu relógio fora, não agüento ficar preso.
Num instante estou agora, e no outro já padeço.
Essa hora egoísta, que só anda se quiser
Não quero viver contando o tempoQue só passa quando quer.

Nenhum comentário:

CALABOCA

Eu conheço todos os seus blefes. Mas pago porque gosto de te ver ganhar. Salta de gata no meu colo Mas eu sei que só quer me arra...