segunda-feira, 17 de julho de 2017

Um Hippie Covarde

Resultado de imagem para hippie

- Queria ter essa coragem – já estava a algum tempo conversando com um desses hippies que ficam vendendo pulseiras na rodoviária e a conversa se desenvolveu para além do produto de venda – largar tudo e viver de boa.
- Largar tudo? – ele me perguntou simpático ainda trançando um cordão.
- É. Minha vida uai.
Ele havia acabado de me falar sobre sua vida até ali. Morava em uma casa de fundos numa cidade próxima e tirava todo seu sustento do seu artesanato. “Eterno amante”, como ele mesmo definiu, de outra moça que também compartilhava de seus gostos, os dois viviam bem. Viajou boa parte do país para vender suas pulseiras e não precisava se preocupar com a rotina frenética do mundo capitalista. Pretendia até o fim do ano ter um filho e completar uma família.
- “Tudo” – ele deu um sorriso maroto – mano, você estudou a vida toda até conseguir um emprego que lhe fornecesse um dinheiro relativamente bom para comprar coisas relativamente boas para te dar uma vida relativamente tranquila. Pega trânsito todos os dias, se esgueira entre uma conta e outra para não deixar seu nome sujo pra não atrapalhar a próxima compra dos sonhos e provavelmente trabalha em algum serviço que lhe fornece um nível de estresse interessante. Não preciso te conhecer para falar isso, enquanto eu falo, metade das pessoas que caminham entre a gente estão fazendo exatamente a mesma coisa. Trabalhando, trabalhando, trabalhando. Formigas desesperadas para alimentar sua rainha, seja lá quem ela for. Estabeleceram metas para dar sentido a rotina absurdamente estranha que estão levando. Se formar, casar, ficar rico, luxo, ser feliz, se vestir bem, dar orgulho para família, etc. Todos com a mesma ideia; chegar ao final da vida e ter tranquilidade. – riu – Deuses do tempo. Completamente certos que viverão para sempre e que a Vida ira respeitar seus desejos lhe dando tempo para realizar todos os seus sonhos. Amigo, eu que queria ter essa coragem de largar tudo e viver como vocês, mas sou um completo covarde.

Nenhum comentário: