terça-feira, 21 de março de 2017

É ruim, mas é amor

Resultado de imagem para prisma de cores pink e floyd

     Era manhã de sábado quando ela entrou revoltada batendo a porta logo atrás.
     - Eu quero dar meu cu se eu amar alguém de novo na vida. Odeio aquele canalha!
     Jogou-se no sofá e permaneci confusa levantando a sobrancelha e olhando pelo canto do olho com meu pacote de bolachas na mão. Dividíamos o apartamento fazia algum tempo e essas retóricas já eram comuns na vida da minha colega.
     - Conheço uma marca boa de vaselina.
     - Eu to falando sério – explicava gesticulando exageradamente como de costume – homem não presta ninguém presta. Que saco! Amar alguém é muito difícil. – fiquei calada mastigando meus biscoitos – você vai ficar ai, sem me ajudar?
     - Quer saber de verdade? – falei ainda de boca cheia
     - Claro que sim.
     - Sabe o que eu acho; as pessoas acham que o amor é um sentimento individual, que é somente ele em si mesmo. Do contrário de todos os outros, dentro do amor estão contidos todos os outros sentimentos. Você pode odiar uma pessoa e não ama-la, mas nunca conseguirá amar uma pessoa sem sentir ódio de vez em quando. Você consegue sofrer sem amor, mas nunca amar sem sofrer. O amor é uma caixinha onde estão todos os outros sentimentos. Por isso tantos conflitos e brigas quando estamos amando, é um pandemônio dos infernos porque nosso coração chacoalha o tempo todo fazendo essa zona de reações se misturarem. Amamos sim e junto nos alegramos, sorrimos e festejamos. Somos leais e cegos pelo amante, mas também sofremos, lamentamos, choramos e odiamos vez ou outra. As pessoas confundem, acham que só porque sentem uma determinada coisa oposta ao amor pensam que isso não é mais amor. Esta tudo dentro dessa caixa bagunçada. Vou te dar outro exemplo; Imagine um feixe de luz branca – comia meus biscoitos tranquila – não há duvidas de que a luz é daquela cor e pronto, agora aponte pra um prisma de cristal, o que teremos? Vermelho, azul, amarelo, roxo e várias outras cores. Amor é luz, ilumina nossa alma, e vez ou outra ele se confunde em outras cores.
     - Você ainda ta fumando maconha? – me olhou com olhar critico e duvidoso.

     - Porque você acha que to comendo bolacha? Já me faz um favor, me trás um copo de água, deu sede.


Nenhum comentário: