segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Um poema triste...


Grande graça de vida
Alegria todo dia
Vejo em tudo esperança
Quando tudo já perdia.

Tocam as violas dos passarinhos
Belas flores de espinhos
É dia feliz, pra todos do mundo
Primavera de neves e floquinhos.

Alegria e graça a vida
Prazeres protrair nunca mais
Bendigam os mistérios e tudo
A vida é eterna jamais.

Nenhum comentário: