terça-feira, 11 de abril de 2017

Café

Resultado de imagem para cafe

- Não sei como você aguenta tomar café sem açúcar – como de costume eu e meu amigo tomávamos café na mesma padaria todas as manhãs.
- É questão de adaptação – tomou seu gole.
- E porque eu me adaptaria com algo amargo?
- No começo é ruim mesmo, mas depois que o doce sai o café de verdade fica.
- Café de verdade? – tive que rir – Mano, é só café.
- Sabe qual o problema do doce? – perguntou com seu jeito tranquilo de sempre – Ele é doce, é bom e da uma coisa boa, um sentimento de satisfação. Ele maquia a realidade e nos da o que queremos. Algumas marcas de café dão um amargo no final, outras são bem suaves e mais algumas são simplesmente indiferentes. Você nunca saberá discernir uma de outra, porque o açúcar é aquele amigo falso que finge que gosta de você, mas na verdade não tem coragem de te mostrar a realidade.
- Esta falando que tenho medo da realidade?
- Estou falando de café. Interprete como quiser. O amargo sempre vai ser mais intenso que o doce. Você nunca vai ver alguém traumatizado porque foi muito amado e hoje precisa de ajuda psicológica pois sempre teve todo amor do mundo. A dor abre seus olhos e revela o que é bom de verdade do que é apenas ilusão. O problema é que o prazo de adaptação pra aceitar o amargo das coisas é péssimo e longo, poucas pessoas estão dispostas a goles de café tão amargos em manhãs tão brilhantes e preferem doses doces pois são mais confortáveis – tomou o resto do café e colocou a xícara na mesa – vamos, já estamos atrasados.
- Vamos sim, só uma ultima pergunta – levantamos e saindo paramos na porta da padaria – você esta lembrando que trabalha em uma fábrica de açúcar certo?! – meu sarcasmo era claro.
- Evidente que sim.
- E não gosta de açúcar no café?
- Meu amigo, do açúcar eu já provei todo seu amargor – ajeitou sua jaqueta e virou-se indo embora ainda falando – você que nunca provou o doce da amargura.

Nenhum comentário: