segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Comentario...


Hoje, nao sei se de verdade ou na minha ilusao,
Enquanto sentado na grama em uma praça com um aglomerado consideravel de pessoas,
Um velho com um violao de criança, aqueles de lojinha de 1,99,
E com um terno mal passado, sujo e pouco rasgado desfilava com um malicioso e inocente sorriso no rosto bem abaixo de seu bigode elegante enquanto tirava algumas "notas" de seu instrumento.
Ele parou em minha frente, tocou uma ou duas notinhas e continuou a andar com a mesma alegria da qual chegou.
Eu, admirado que fiquei, o segui com olhos fitos.
Para minha surpresa, aquele velho parava sempre que alguem ia cruzar seu caminho
E fazia um sinal com as maos como se desse passagem a um Rei.
Nao só uma vez, mas sempre que passava alguem.
Nao consegui segurar um leve sorriso de meus labios.
Observei ao meu redor,
E provavelmente,
Aquele louco velho
Com seu violao
Era a unica pessoa sã naquela linda praça.

Um comentário:

Roberta disse...

hum... não sei pq tenho a impressao de conheceer essa linda praça.. nao nao acho q foi só impressão.. vc ñ existe xero