quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Passarinho - Charles Sophie


Nesta tarde um passarinho pousou no meu espelho
Ontem pousei na beira mar e vi a lua se por
Foi-se deitando, desfalecendo, com brilhos belos
Brilhos fracos.
Com ela iam as estrelas e a escuridão
Com ela meu coração
Porque não estavas lá, ao meu lado?
Deixou-me só a beira mar, pousado nas idéias!
Reflete em min teto do universo, avista-me.
Ajude minhas asas a bater, voar, voar, voar...
Teto sem teto, sem fim, sem respostas... apenas angustiante.
Dentro de min a Eternidade do Pousa-Luar.
Passeia por min um passarinho que segue – também – o luar
O passarinho se foi,
O Luar foi dormir...
E continuo sentado, sem ninguém, a beira mar.

Nenhum comentário: